Mosquito

Alguns Fatos
• Algumas espécies de mosquitos são hematófagas, isto é, sugadoras de sangue, hábito exclusivo das fêmeas, que utilizam as proteínas do sangue para o desenvolvimento de seus ovos.
• O mosquito passa por quatro estágio de desenvolvimento: ovo, larva, pupa e adulto. Os três primeiros estágios ocorrem na água.
• Os mosquitos são responsáveis pela transmissão de perigosas doenças como a Dengue, Malária, Encefalites, etc.

Informações Gerais
A reprodução dos mosquitos é muito rápida e ocorre em menos de 14 dias no verão.

O verão é a estação dos mosquitos, pois é quando o ciclo de reprodução se acelera e as fêmeas aproveitando portas e janelas abertas, em função do calor, entram nas residências em busca de sangue.
Algumas espécies têm hábitos noturnos como o pernilongo (Culex spp). Outros têm hábitos diurnos como o mosquito da Dengue (Aedes aegypti)

Tamanho: 8 mm
Formato: Oval-Estreito
Cor: Escura c/ anéis prateados nas pernas.
Pernas: 6
Asas: Sim
Antenas: Sim
Taxonomia
Nome Comum: Mosquito da Dengue
Reino: Animal
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Diptera
Família: Culecidae
Gênero/Espécie: Aedes aegypti

Dieta
Os machos alimentam-se de seiva exposta e néctar das plantas. As fêmeas além de seiva e néctar das plantas, necessitam de sangue quando estão grávidas.

Habitat
Vivem em ambientes que tenham água parada nas proximidades, áreas sombreadas com vegetação e próximos à fonte de sangue para as fêmeas.

Impacto
São transmissores de doenças para o ser humano. Normalmente causam milhões de mortes por ano ao redor do mundo.

Prevenção
Alvo de campanhas governamentais, a adoção de medidas preventivas contra os mosquitos, principalmente o da Dengue (Aedes aegypti), são muito conhecidas das populações das grandes cidades.

• Evitar a todo custo água parada acessível aos mosquitos.
• Não deixar ao tempo, latas, garrafas, pneus ou qualquer recipiente que possa armazenar água da chuva.
• Faça uso de mosquiteiros.
• Faça uso de repelentes.
• Faça uso de telas em janelas.

Medidas de Controle
Em situações onde não é possível evitar a água parada como em pequenos lagos, trate a água com larvicida, ao menos uma vez por mês.

No verão, aproveitando o hábito dos mosquitos de repousarem em vegetação, crie uma barreira de repelência e controle com a aplicação periódica (15 em 15 dias) de um repelente inseticida natural misturado com água e aplicado por um equipamento nebulizador elétrico .Uma vez por mês adicione ao repelente inseticida natural uma dose de inseticida líquido concentrado.

Os termo-nebulizadores (fumacê) são menos eficazes e mais poluentes, dê preferência à nebulização a frio.

No interior das residências use armadilha luminosa com placas (refis) adesivas. Algumas espécieis de mosquitos são atraídas pela luz ultravioleta das armadilhas.

Nas áreas abertas, use armadilhas para Fêmeas Grávidas, com placas adesivas (refis).

As fêmeas grávidas em busca de água entram nessas armadilhas e pousam na placa adesiva e são impedidas de colocar seus ovos e eliminadas.Troque a água da armadilha uma vez por mês. Quando a manifestação de mosquitos nos ambientes internos for muito alta utilize inseticida aerossol ou inseticida líquido Pronto uso nebulizador elétrico.